Não

“Não.

Esse não é mais um post. Não é mais um conto, muito menos um poema.
Não crie espectativas, não imagine, não se iluda. Não contarei uma história, não narrarei sentimentos, não julgarei, não sonharei.
Não haverá personagens, não tecerei um vilão, não falarei de política, religião ou saúde. Não é colorido, nem preto-e-branco, nem invisivel. Sequer o é.
Não me estenderei por longas rolagens de tela, vários cliques ao mouse, inúmeros megabytes, dados de memória ram. Não quero fundir seu tele-encefalo desenvolvido com perguntas filosóficas, ofuscar seus olhos com clichês, nem seus ouvidos com banalidades.
Não colocarei penduricalhos, não perfumarei, nem me esforçarei. Não lhe incomodarei. Não lhe informarei. Não lhe agradarei. Só tomarei seu tempo.”

[parafraseando a mim mesma, quase 4 anos depois…]

~ por julferbas em janeiro 12, 2009.

Uma resposta to “Não”

  1. Isso não é um cumprimento
    Isso não é um elogio à sua majestosa idéia
    Isso não é uma despedida
    Isso não é um abraço
    Isso não é um sinal de que gostei do que li
    Isso não é um cachimbo ^^

    beijos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: