“A liberdade de ser uma cavilha redonda num buraco quadrado.”

Brave New World é longe o meu livro preferido. Deve ser o livro que mais vezes li. E pra mim é tão absurdamente fácil gostar dele, porque tem todos os elementos que me encantam. Toda vez que começo e vejo Huxley descrever um processo industrializado de produção de bebês, fico fascinada. Imaginando a sensação de ver 80 gêmeos identicos. E existe o soma, essa droga que eu a-do-ra-ri-a experimentar. Ele diz tudo que eu penso, sente todas as dores que eu sinto e termina do jeito que eu terminaria.

Brave New World é o livro que eu daria tudo pra ter escrito.

~ por julferbas em agosto 27, 2009.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: