Sombra eterna de uma mente com lembranças

Simplesmente não consigo esquecer.

Eu me lembro de todas as datas, desde 4 de janeiros a 2 de agostos, passando por 21 de maios, 6 de agostos, 13 de junhos, 1 de marços… Eu não queria…

Como certas frases que nunca saem da minha memória, como vem acompanhadas dos rostos, vozes e entonações das pessoas…

Ou coisas que fiz e não queria ter feito. Ou que não fiz e deveria ter feito.

Músicas que parecem perfumes e inundam os ambientes com sentimentos que tentamos guardar num lugar bem escondido.

Eu não consigo esquecer.

Continuo amando todas as pessoas que um dia já amei. A unica coisa que consigo fazer é esconder de mim mesma, não olhar, não falar, ser infantil e afastar os vestigios do meu caminho e esperar que a rotina varra o que não posso controlar.

Sou um ser humano involuido.

Não perdoo, não desculpo, não me perdoo e não me desculpo.

Eu adoraria que existisse uma clinica que apagasse todas as lembranças que não gosto de ter.

Mas não existe.

E isso me faz amarga.

~ por julferbas em janeiro 3, 2010.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: